Resultados dos nove meses 2014, Nestlé S.A.

Voltar16 Out, 2014

Vendas de nove meses: crescimento orgânico de base alargada de 4,5% num ambiente volátil

• Vendas de CHF 66,2 mil milhões, representando um crescimento orgânico de 4,5% e um crescimento real interno de 2,3%.
• Crescimento nos mercados desenvolvidos de 0,5%, e de 9,5% nos mercados emergentes.
• O outlook 2014 mantém-se inalterado: continuamos a almejar um crescimento orgânico de cerca de 5% com melhoria nas margens, um lucro recorrente por ação a taxas de câmbio constantes e com eficiência de capital.

Paul Bulcke, CEO da Nestlé: "Num ambiente de negócios volátil a nível global, onde não há ventos favoráveis, conseguimos um bom crescimento de base ampla. Embora focado na entrega de resultados hoje, tomámos decisões com vista a reformular e fortalecer o nosso negócio amanhã. Criámos o “Nestlé Business Excellence" para melhor alavancar a nossa escala e garantir que os nossos mercados se podem concentrar no crescimento dos seus respetivos negócios. Apesar do ambiente difícil, e tendo em conta o nosso desempenho year-to-date, ainda esperamos um crescimento orgânico de cerca de 5% para 2014, com melhorias nas margens, lucro por ação a câmbios constantes e eficiência de capital.”

Os resultados do Grupo no primeiro semestre de 2014

Nos primeiros nove meses de 2014, o crescimento orgânico foi de 4,5%, composto por 2,3% de crescimento real interno e por 2,2% de preços. As vendas foram de CHF 66,2 mil milhões, impactado por um substancial câmbio externo negativo de -7,5%, e alienações, líquidas de aquisições, a que se junta um reduzido crescimento das vendas de -0,1%. Como resultado, a evolução total de vendas foi de -3,1%.

Continuamos a crescer em todas as regiões: 5,1% nas Américas, 1,4% na Europa e 6,5% na Ásia, Oceânia e África. Os mercados desenvolvidos cresceram 0,5% e os mercados emergentes 9,5%.

Zona Europa

Vendas de CHF 11,1 mil milhões, 1,0% de crescimento orgânico, 2,0% de crescimento real interno.

• Apesar dos ventos contrários, o crescimento na Zona foi positivo, impulsionado pela inovação e pela “premiumização”. A confiança do consumidor contínua frágil na Europa e este ambiente tornou o fator preço difícil de alcançar.

A Europa Ocidental cresceu, com a Espanha e Portugal, França, Áustria e Holanda a contribuir para o crescimento, enquanto a região Grã-Bretanha, Alemanha e Itália foram mais fracos. Nescafé Dolce Gusto continuou a crescer bem e o café solúvel Nescafé Gold obteve um forte desempenho em muitos mercados. As pizzas congeladas continuaram o seu ritmo de crescimento positivo enquanto os gelados tiveram uma temporada de verão difícil em grande parte da Europa. Petcare também cresceu bem, especialmente Felix, Purina ONE, Gourmet e snacks.

A Europa Central e Oriental continuaram as tendências verificadas no início do ano. A Rússia teve um bom desempenho com as categorias de produtos de confeitaria e de gelados e Nescafé Dolce Gusto alcançou um crescimento de dois dígitos. A Ucrânia teve um bom desempenho. Noutras partes da região, houve um quadro misto. A melhoria do sentimento dos consumidores em alguns mercados ajudaram as vendas, principalmente em produtos de confeitaria e café. A categoria de culinários diminuiu em vários mercados e o mau tempo afetou o negócio de gelados. Os destaques para petcare, que cresceu fortemente em toda a região, foram a Rússia e a Polônia.

Consulte o Comunicado de Imprensa integral em www.nestle.com