Nestlé S.A.: resultados dos 9 meses do ano

Voltar

Lisboa

,
17 Out, 2013

Resultados dos 9 meses 2013 da Nestlé,SA

4,4% de crescimento orgânico confirmam perspetivas do ano

• Vendas de 4%, para CHF 68,4 mil milhões.
• 4,4% de crescimento orgânico, 3% de crescimento real, com o contributo das três regiões geográficas.
• 1,1% de crescimento orgânico nos mercados desenvolvidos e 8,8% nos mercados emergentes.
• Perspetiva de 2013 confirmada: cerca de 5% de crescimento orgânico com uma melhoria da margem de lucro operacional e com ganhos subjacentes por ação a câmbios constantes.

Paul Bulcke, CEO da Nestlé, S.A.: "O nosso crescimento real interno recuperou o seu impulso numa ampla base por todas as categorias, preços e geografias. O mais notável é o facto de a Europa continuar a crescer e a Ásia e África terem acelerado. O ambiente desafiador de hoje é o momento certo para a Nestlé reforçar os fundamentos do seu negócio: aqueles que trazem crescimento, como a inovação, a distribuição e o compromisso do consumidor, e aqueles que trazem performance operacional, como o alargamento do nosso portefólio, as melhorias na alocação de recursos e na eficiência da nossa estrutura financeira. Esperamos que o nosso impulso de crescimento contínuo nos permita entregar cerca de 5% de crescimento orgânico para todo o ano, em conjunto com a melhoria das margens e com ganhos subjacentes por ação a câmbios constantes."

Business Review

• Nos primeiros nove meses do ano as vendas da Nestlé cresceram 4% para CHF 68,4 mil milhões, impactadas por uma negativa taxa de câmbio estrangeiro de 2,5%. Crescimento orgânico de 4,4%, composto por 3% de crescimento real interno e de 1,4% de preços. As aquisições, líquidas de desinvestimentos, acrescentaram 2,1% às vendas.
• Crescimento orgânico para o Grupo de 5,1% nas Américas, 0,9% na Europa e 6,9% na Ásia, Oceânia e África. Globalmente o nosso negócio cresceu 1,1% nos mercados desenvolvidos e 8,8% nos mercados emergentes
• Crescimento real interno de 2% nas Américas, 1,9% na Europa e 5,8% na Ásia, Oceânia e África.

Zona Europa

Vendas de CHF11,4 mil milhões, 0,7% de crescimento orgânico, 2,1% de crescimento real interno.

• Perante um contexto de retração da procura pelos consumidores e pressões deflacionárias, a Zona Europa ultrapassou novamente o mercado, atingindo um forte volume de crescimento.
• Na Europa Ocidental, a região da Grã-Bretanha, Alemanha, Suíça e Áustria destacaram-se. Na Europa de Sul os desafios continuam, embora Portugal tenha mostrado sinais de recuperação.
• Na Europa Central e de Leste a situação económica é também difícil, mas a Rússia continua a registar um forte crescimento sustentado pelas boas performances em gelados, cafés e chocolates.
• As nossas plataformas de crescimento mantêm a sua boa performance. Nescafé Dolce Gusto ganhou quota de mercado com um crescimento de dois dígitos. Nesquik também teve bons resultados. Chocolates mantiveram-se alicerçados num sólido início de ano, com KIT KAT a destacar-se. Nos cafés solúveis Nescafé Gold atingiu um forte volume de crescimento. Nas pizzas refrigeradas recuperámos quota de mercado. Houve uma época curta para gelados que teve impacto no negócio. A Inovação e os contínuos lançamentos na Europa de Leste ajudaram Petcare a manter o seu robusto impulso de crescimento com Gourmet, One Dry, Proplan e Félix, todas com uma boa performance.

Consulte o Comunicado de Imprensa integral em www.nestle.com