Voltar a As nossas histórias
3 minutos de leitura
Água limpa é uma das poucas coisas na vida que nunca deixa de corresponder às expectativas.

É difícil exagerar a importância de a ter. Realmente difícil. De facto, provavelmente é impossível. A água limpa muda praticamente tudo. 

Colhendo os benefícios 

Vamos começar pelas coisas óbvias. Ter água limpa e saneamento significa ser capaz de evitar a exposição a inúmeras doenças. Todos os anos milhões de pessoas morrem de doenças causadas por abastecimento de água, saneamento e higiene inadequados. Além da pneumonia, a diarreia é a principal causa de morte em crianças com menos de 5 anos.

As raparigas já não têm que caminhar horas para ir buscar água, agora podem estar mais tempo na escola

Saneamento deficiente e água insegura causam quase 20% de mortes no local de trabalho (pdf, 450Kb). Custa cerca de CHF 260 mil milhões em produtividade perdida anualmente. 

Mas os benefícios de ter uma fonte de água numa comunidade são muito, muito maiores. Quando as mulheres e as raparigas já não têm que andar quilómetros para ir buscar a água todos os dia, têm mais tempo para aprender. As taxas de alfabetização aumentam. E quando as escolas constroem instalações sanitárias adequadas, as raparigas passam mais tempo na escola e menos tempo em casa. 

A ONU estima que cada franco suíço investido em água e saneamento leva a CHF 4 em benefícios económicos. É por isso que investir nesta área é um meio tão eficaz de criar comunidades mais fortes e mais resilientes.

Aproximando as comunidades 

Na Costa do Marfim na África Ocidental, 63% da população não tem acesso a saneamento adequado. As pessoas muitas vezes têm de caminhar quilómetros para recolher água que pode mesmo não ser segura para beber, bem como usar casas de banho partilhadas ao ar livre, sem higiene. 

A Federação Internacional da Cruz Vermelha (IFRC) está a trabalhar em toda a Costa do Marfim para aumentar o acesso a água limpa, saneamento e higiene. 

As crianças são ensinadas sobre a importância da lavagem das mãos

A Nestlé, como a mais antiga parceira corporativa da IFRC, ajudou a fornecer água limpa e saneamento a quase 110 mil pessoas nas comunidades produtoras de cacau da Costa do Marfim nos últimos 10 anos. 

Foram construídas ou renovadas um total de 181 bombas de água e 93 blocos de casas de banho escolares, bem como mais de 7.000 latrinas familiares. 

A educação também tem sido uma parte essencial do esforço. Desde 2007 foram constituídos mais de 200 comités comunitários de água e saneamento e 93 clubes de higiene escolar. 

Os seus membros promovem a higiene na sua área local. Ensinam as pessoas como armazenar água com segurança, como construir instalações de saneamento seguras e ensinam as crianças como é que se lava bem as mãos. Às veze são as medidas mais simples que têm o maior efeito. 

"Os nossos netos não vão sofrer ..."

Adjoua é uma viúva com 55 anos da vila de Ndri Koffikro, no sul da Costa do Marfim. Lembra-se que desde que era jovem, o maior desejo da sua comunidade era ter acesso a água potável. Tradicionalmente, os residentes abasteciam-se de água em lagoas e num rio aninhado numa floresta a dois quilómetros de distância. 

110,000 pessoas na Costa do Marfim
têm agora acesso a água potável e instalações sanitárias

Antes de a IFRC se comprometer a construir um ponto de água na aldeia, garantiu a criação de um sistema de gestão viável com os membros da comunidade. Um comité de gestão, composto por seis mulheres e dois homens da aldeia, supervisiona o funcionamento e a manutenção do ponto de água e administra as contas relacionadas com a renda gerada pela venda de água. 

Assegura que o investimento feito no ponto de água vai continuar durante gerações. 

"Agora eu e membros da minha comunidade vamos ter mais tempo e energia para cuidar da nossa família, bem como das nossas atividades agrícolas", diz Adjoua. "Os nossos netos não vão sofrer todas as dores por que passámos." 

Água segura e melhor higiene reduzem o fardo da falta de saúde sobre as famílias e permitem às mulheres mais tempo para ganhar o seu próprio rendimento. Um fim à defecação ao ar livre significa que as pessoas estão mais seguras - particularmente à noite - e que a terra está mais limpa e as colheitas mais saudáveis.

Progresso significativo 

Os programas de educação escolar ensinam as crianças sobre bons hábitos de higiene

Cerca de , 40% delas na África subsariana. Há ainda um longo caminho a percorrer. Mas estão a ser feitos progressos. 

Com o programa implementado e a funcionar com êxito na Costa do Marfim, a próxima fase do projeto já começou no Gana onde estão a ser construídos poços. Mais de 76 mil pessoas nas comunidades produtoras de cacau com as quais a Nestlé trabalha terão melhor acesso a água limpa e saneamento até ao final de 2017. 

E na Etiópia está em curso um projeto semelhante para melhorar o acesso à água limpa nas comunidades produtoras de café e nas que vivem perto das fábricas da Nestlé. 

Ao trazer conhecimento básico de higiene juntamente com água limpa, o programa da IFRC garante que perduram os benefícios para a saúde do seu trabalho.