Nestlé e Associação Portuguesa dos Nutricionistas reforçam a importância do pequeno-almoço

Materiais disponíveis no website da APN permitem intervir nas comunidades

Out 26, 2015

 A Associação Portuguesa dos Nutricionistas (APN), em parceria com Bebidas de Cereais Nestlé, lança um conjunto de materiais didáticos sobre a importância do pequeno-almoço no contexto de uma alimentação saudável e equilibrada. Estes materiais vão permitir aos nutricionistas associados da APN dinamizar com as comunidades onde intervêm atividades de sensibilização para esta temática.

Dos materiais disponíveis no website da APN, entres eles uma brochura, cartazes e marcadores de livros, destaca-se o e-book dedicado exclusivamente a esta “pequena-grande” refeição, que inclui informação sobre a composição de um pequeno-almoço saudável, regras para ter em conta na preparação do mesmo e 50 exemplos de pequenos-almoços possíveis.

Esta iniciativa é uma das muitas formas de concretização dos compromissos nutricionais da Nestlé: produzir alimentos saborosos e nutricionalmente equilibrados, prestar informação nutricional clara para decisões corretas e promover a educação para hábitos e estilos de vida saudáveis.

Neste âmbito, a informação sobre a constituição nutricional das diversas refeições do dia tem sido uma prioridade, especialmente o alerta para a importância do pequeno-almoço. Este momento deve incluir alimentos de determinados grupos alimentares como a fruta, fresca e da época, cereais e seus derivados, como o pão ou cereais de pequeno-almoço pouco açucarados, laticínios, como o leite, o iogurte ou o queijo. As Bebidas de Cereais, produzidas a partir de cereais naturais torrados, são fonte de fibra e não têm açúcares adicionados, apenas os naturalmente presentes nos cereais. São também, por isso, uma excelente opção para incluir num pequeno-almoço saboroso e equilibrado.

O pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia, pois quebra o jejum depois do período de sono. Durante o sono os nossos níveis energéticos baixam e são apenas utilizados para a manutenção das funções básicas do organismo, pelo que é essencial nunca saltar esta refeição para repor estes níveis e assim melhorar o rendimento cognitivo e concentração, evitar a fraqueza e reduzir o apetite para o almoço, contribuindo para uma distribuição alimentar e calórica mais saudável e equilibrada ao longo do dia.

Para obter o máximo potencial dos benefícios do pequeno-almoço, o mesmo deve ser completo, variado e equilibrado, combinando todos os nutrientes necessários ao organismo. Este deverá corresponder a cerca de 20-25% da energia total necessária para o dia e ser rico em hidratos de carbono complexos e proteínas, e com baixo teor de gorduras.

Aceda já ao e-bookO pequeno-almoço: um hábito saudável – alguns minutos, grandes benefícios