Teste inovador para o diagnóstico de deficiência em ferro

Mar 24, 2016

 

A Nestlé participou e contribuiu para o financiamento do primeiro teste de identificação de deficiência em ferro que não implica uma recolha sanguínea. O resultado poderá beneficiar milhões de pessoas, sendo agora mais fácil e barato detetar esta situação.

Em todo o mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, há mais indivíduos com deficiência em ferro que com qualquer outro problema de saúde. Mulheres e crianças estão especialmente em risco, e a não intervenção poderá causar sérios problemas mentais e danos físicos. Alguns dos afetados desconhecem a sua condição, em parte devido ao facto de a deteção implicar uma recolha de sangue e a existência de laboratórios de análises clínicas.

O novo teste para detetar a deficiência em ferro, descrito na pesquisa publicada no Nature Communications, tem a duração de um minuto e fornece resultados imediatos.

O teste baseia-se numa pequena fibra ótica que faz incidir uma luz laser azul no lábio inferior. Caso a protoporfirina-zinco – uma substância química encontrada no sangue de indivíduos com deficiência em ferro – esteja presente, então aparecerá uma luz fluorescente como resposta.

Adicionalmente, como forma de apoio a esta investigação, a Nestlé está comprometida em reduzir o risco de deficiência em ferro, através do enriquecimento dos seus produtos em micronutrientes, tendo em 2014 fornecido mais de 183 mil milhões de doses de alimentos enriquecidos em todo o mundo.

Saiba mais sobre o enriquecimento em ferro dos cubos Maggi.