O mais longo voo num avião solar teve colaboração da Nestlé

14 Jul, 2015



O Solar Impulse, a primeira tentativa na história de realizar uma volta ao mundo através de um avião movido a energia solar, aterrou no Havai após ter quebrado o recorde do mais longo voo sem paragens.

O avião pilotado por André Borschberg viajou 7,212 quilómetros de Nagoya, no Japão, até Honolulu nos Estados Unidos, durante 5 dias e 5 noites. Agora irá atravessar o continente Americano, terminando a sua viagem de 35,000 quilómetros em Abu Dhabi, em Setembro de 2015.

Cientistas e especialistas em alimentação do Nestlé Research Center em Lausanne, Suíça, passaram os últimos quatro anos a colaborar com os dois pilotos, Borschberg e Bertrand Piccard, para desenvolverem refeições e snacks para a viagem. Durante o período de voo os pilotos consomem 11 refeições por dia, tudo investigado, desenvolvido e fornecido pela Nestlé – desde risoto de cogumelos e batatas gratinadas, até iogurtes e cereais de pequeno-almoço.

Os alimentos foram desenvolvidos para fornecer aos pilotos a mais adequada energia e proteínas durante as várias horas das suas jornadas de voo, e para ajudar a enfrentar as grandes variações de temperatura e altitude. Embalagens especialmente desenvolvidas permitem que os alimentos se mantenham frescos até 3 meses, sem o uso de conservantes artificiais.

Setfan Catsicas, Chief Technology Officer da Nestlé refere: “A Nestlé está entusiasmada em estar na frente cientifica através do seu suporte ao Solar Impulse. Partilhamos o compromisso da equipa para com a ciência, inovação e sustentabilidade.”

Quando o Solar Impulse completar a sua viagem, a Nestlé considera aplicar o conhecimento adquirido, que pode ser usado para desenvolver programas nutricionais para desportos e expedições de elevada altitude.

Fique a conhecer um pouco mais sobre esta história.