3 meses de resultados: perspetivas confirmadas

18 Abr, 2013
• Vendas de 5,4%, de CHF 21,9 mil milhões.
• Crescimento orgânico de 4,3%, com crescimento real de 2,3%.
• Perspetiva anual inalterada: crescimento orgânico entre 5% e 6% com uma melhoria da margem de lucro operacional e com ganhos subjacentes por ação a câmbios constantes, bem como uma melhoria da nossa eficiência de capital.

Paul Bulcke, CEO da Nestlé, S.A.: "O início do ano reflete a necessidade de cautela que expressámos em fevereiro. Continuamos à espera de alguma volatilidade ao longo de 2013, mas confirmámos a nossa expectativa de cumprir com os nossos compromissos para o ano inteiro: o top line, o bottom line e a eficiência de capital. Estamos a superar o mercado na Europa, onde a confiança do consumidor permanece baixa. Assistimos a progressos no mercado norte-americano e esperamos ver momentos mais fortes nos principais mercados emergentes. A nossa presença global, com a nossa incomparável diversidade de categorias, aliada à nossa capacidade comprovada para trazer produtos e serviços inovadores para os nossos consumidores, têm-nos permitido obter sucesso no curto prazo e, ao mesmo tempo, criar as condições adequadas para o sucesso a longo prazo".

Nos primeiros três meses de 2013 as vendas aumentaram 5,4% para CHF 21,9 mil milhões. O crescimento orgânico foi de 4,3%, composto por 2,3% de crescimento real interno e 2,0% de pricing. As aquisições e as alienações líquidas tiveram um impacto de 2,0% nas vendas, enquanto os câmbios tiveram um impacto de - 0,9%.

As nossas três geografias contribuíram como um todo para o crescimento orgânico de 4,3% do primeiro trimestre, que compara com o crescimento orgânico de 7,2% alcançado no primeiro trimestre de 2012. A zona América cresceu 5,1%, a zona Europa 1,0% e a Ásia, Oceânia e África, 6,1%. O nosso negócio cresceu 8,4% nos mercados emergentes e 0,9% nos mercados desenvolvidos, refletindo as condições comerciais contrastantes em diferentes regiões.

Zona Europa

Registou vendas de CHF 3,7 mil milhões, 1,5% de crescimento orgânico, 1,7% real de crescimento interno

• A região cresceu com um todo, tanto na Europa Ocidental e Oriental, como na Central, com uma melhoria geral nas quotas de mercado. Purina Petcare Europa manteve seu forte ritmo de crescimento por via da inovação em marcas como Gourmet e Felix e da expansão da distribuição. O negócio de cafés teve um bom desempenho, particularmente em dois dos seus maiores mercados da Grã-Bretanha e Rússia, com destaque para Nescafé Dolce Gusto e Nescafé Gold. As categorias de congelados e pizzas tiveram um início fraco, enquanto os gelados foram impactados pela chegada tardia da primavera. Nesquik e confeitaria começaram bem o ano.

• Na Europa Ocidental, a região da Grã-Bretanha e Benelux teve um bom início de ano. França teve um início lento depois de um forte desempenho no ano passado, enquanto a Alemanha começou a ganhar impulso. Grécia e Portugal obtiveram bons desempenhos, apesar do ambiente de mercado difícil em que operam.

• Na Europa Central e de Leste o desempenho foi mais positivo do que tem sido nos últimos anos, especialmente na Rússia, que apresentou um forte crescimento real em todas as categorias.

Leia a notícia na íntegra aqui.
Mais notícias em: www.nestle.com